O cenário político e econômico atual do nosso país, gera muitas incertezas para o futuro próximo. E com as estatísticas de desemprego aumentando, muitos estão procurando alternativas profissionais.

Quando pensamos em novos empregos, novos negócios, novas empresas, é normal considerarmos aquele cargo ou aquela função que executamos a muito anos e ainda justificamos dizendo: "É isso que sei fazer! É o que eu conheço!".

Concordo que a experiência em determinada função ou cargo ajudará em uma nova empreitada.

Mas você já parou para pensar que seu conhecimento é muito maior que apenas um cargo ou função?

Você já analisou quantos conhecimentos você possui?

Conhecimento é a capacidade de fazer conexões!

Somos bombardeados com informações todos os dias. E o que fazemos com elas?

Me lembro quando que em algumas orientações de TCC (trabalho de conclusão de curso) nas faculdades que trabalhei, alunos chegavam na reunião de orientação e diziam: "Professor, não encontrei nada sobre meu tema!"

É claro que não!!! Pois eles estavam procurando a resposta pronta! Não sabiam como fazer conexões! Aliais esse é um dos problemas dos nossos sistemas de ensino, mas deixaremos isso para um próximo momento.

Perceba que as informações estão à sua disposição, basta agora montar o quebra cabeça.

No Estúdio de Excelência utilizamos 5 etapas para fazer o Design do Conhecimento, temos ferramentas e questionamentos específicos para cada uma. De maneira geral as etapas são:
 

  1. Descobrir: nessa etapa você deixa sua mente livre, como um brainstorm, liste a maioria de coisas que você conhece, que você sabe fazer, que você já aprendeu ou ensinou, da culinária à robótica, de trocar uma lâmpada até engenharia, deixe vir todas as ideias sem restrição.
  2. Sonhar: de tudo isso que você sabe fazer, o que você quer como hobby e o que você quer como trabalho. E sonhe como será sua vida quando você estiver executando o que escolheu. Imagine daqui a 1 ano, 5 anos, 10 anos, 20 anos...
  3. Design: agora é o momento de desenhar, de planejar, de organizar. Como organizar seus conhecimentos, em que áreas eles se encaixam, como colocar em prática. Se você quer ganhar dinheiro com isso, descreva como será o produto ou serviço.
  4. Aplicar: chegou o momento de colocar em prática. Uma coisa importante é fazer protótipos, pequenos testes, mostrar para parentes amigos, pedir feedbacks, fazer ajustes se necessários ou até mesmo mudar a direção de forma drástica se esse for o caso. Muitas vezes esperamos que todas as condições sejam perfeitas para colocar uma ideia em prática, porém o feedback que recebemos durante o processo nos ajuda a melhorar e potencializar nosso sonho. Se você está trabalhando como uma equipe, pensar nas estratégias de como transmitir e criar condições para que esse conhecimento seja executado.
  5. Aprender: essa etapa ela acontece durante todo o processo. É preciso saber avaliar e controlar, estar aberto as possibilidades, aos erros, aos acertos e saber que a mudança é importante para seu crescimento. Fazer as alterações e ajustes necessários.

 

É muito importante que você tenha clareza do que é importante para você, para sua vida, para sua família, para sua empresa e que tudo isso esteja conectado com seu propósito.
Como diz Graziela di Giorgi: "Ou você ganha, ou você aprende!"

Um grande abraço!